• Tag Archives Agricultura
  • O Vinho do Porto (Notas Sobre a Sua História, Produção e Tecnologia)

    A.Moreira da Fonseca, A. Galhano, E. Serpa Pimentel & J.R.-p. Rosa – O Vinho do Porto (Notas Sobre a Sua História, Produção e Tecnologia) – Edição – Instituto do Vinho do Porto – Porto – 1987. Desc.[175] pág / 25,5 cm x 22 cm / E. Tele Original

  • Nos Caminho de Portugal

  • Guias de Portugal

  • Roteiro Artesão Português

  • O Algarve na Perpectiva da Antropologia Ecológica

    José Matoso, M. Gomes Guerreiro, Eugénio de Castro Caldas, Michel Drain, António Leal de Oliveira, Maria Jacinta Fernandes e Maria João Silva, João P. Guerreiro, Humberto Baquero Moreno, José Horta Correia, Teresa Judice Gamito, António Tavares, José Carlos Vilhena Mesquita, Henrique de Barros, Manuela Silva, Joan Martinez Alier, Adriano Pimpão, Gerhard Zabel, José Pereira da Assunção, João Baptista Nunes Pereira Neto, M. Viegas Guerreiro, Javier López Linage, Fatima Rosado, Pedro Simões, M. Gomes Guerreiro, Miguel Morey, Pablo Campos Palacin, José M. Valente Graça, J. H. Brito de Carvalho, Gonçalves Firmo – O Algarve na Perpectiva da Antropologia Ecológica – (Seminário Realizado em fevereiro de 1987 no âmbito de Um Projecto de Investigação Apoiado pelo Instituto nacional de Investigação Científica e Universidade do Algarve)- Instituto Nacional de Investigação Científica) – Lisboa – 1989. Desc.[475] pág / 23 cm x 16 cm / Br.

  • Portugal De Perto

  • Estrutura Sociais e Práticas Simbólico – Ideológicas nos Campos

    Estrutura Sociais e Práticas Simbólico – Ideológicas nos Campos «€20.00»

    José Madureira Pinto – Estrutura Sociais e Práticas Simbólico – Ideológicas nos Campos – [Elementos de Teoria e de Pesquisa Empírica] – (Elementos para Uma Teoria dos Processos  Simbólico – Ideológicas)( O Espaço Social Rural)( Estruturas Econômicas,Demográficas e Sociais do Vale do Sousa e do Concelho de Penafiel)( As Famílias Camponesas)(Entre ajuda, Vizinhança e Interconhecimento nas Colectividades Rurais )( A Religiosidade Camponesa e a Igreja)( Escola e Relação com a Escola nos Campos)(Práticas Político – Eleitorais nos Campos: Continente, Distrito do Porto e Concelho de Penafiel)( População, Trabalho e Estrutura Produtivas em Fonte Arcada)( Práticas Simbólico – Ideológicas em Fonte Arcada: Algumas Tendências)( Festa e Modos de Festejar) – Edições Afrontamento / Biblioteca das Ciências do Homem – Porto – 2000. Desc.[429] pág / 24 cm x 17 cm / Br.


  • IV Feira Nacional de Agricultura * 1.º Colóquio Nacional de Bovinicultura

    IV Feira Nacional de Agricultura * 1.º Colóquio Nacional de Bovinicultura «€60.00»

    IV Feira Nacional de Agricultura * 1.º Colóquio Nacional de Bovinicultura – Dr. Joaquim da Silva – Produção Bovina. Realidades Actuais. Perspectivas / Dr. José António Carrilho Ralo – Tendências Actuais na Bovinicultura. Sistemas e Modalidades de Produção / Dr. Armando Moradas Ferreira – Comercialização de Bovinos e Seus Produtos / Eng.º Agr.º André Mendes Dordio – Produção Forrageira / Apolinário Vaz Portugal – Alimentação Bovina / Dr. Antero Lopes da Silva Pereira & Eng.º Agr.º Nuno Alberto Pereira Basto Folque – Algumas Considerações Sobre Cruzamento Industrial e de Absorção, em Bovinos, com Sementais da Raça Charolesa / Manuel José de Almeida – a Produção de Bovinos Para carne do Minho / José Francisco Martins Chicau – Alguns aspectos da Criação de Bovinos de carne na Região de Moura / José Carlos Dargent de Albuquerque / Frederico Gorjão Henrique – Aspectos da produção e Utilização de Reprodutores Selectos em Bovinicultura – Subsídio Para o Estudo da Adaptação da Raça Charolesa em Portugal / Ramiro Antunes Ribeiro Rosário – Produção Leiteira – Alguns Aspectos Econômicos / Renano Henriques – As instalações na Exploração Bovinos Leiteiros / Francisco Caldeira Cary & Manuel Romão Boavida – A Organização do Trabalho em Estábulo de vacas Leiteiras / Herlander Fazenda, Fernando Bandarra Branco & António Martins Godinho – dados da Estrutura da Bacia Leiteira de Lisboa / Francisco José Marreiros Sevinate Pontes – a Expansão dos Bovinos da Raça Holando – Portuguesa na Região de Beja / Luciano Loff & Joaquim Pires Naves – dados da Estrutura leiteira da Área Abrangida Pela Federação dos Grémios da Lavoura de Entre Douro e Minho / Mário da Rocha Vasconcelos Lopes Moreira & Júlio Martinho do Rosário – dados da Estrutura Leiteira da Área Abrangida Pela federação dos Grémios da Lavoura da Província da Beira Litoral ….etc – Edição da Comissão Executiva da Feira Nacional de Agricultura, Direcção Geral dos Serviços Agrícolas, Direcção Geral dos Serviços Pecuários , Junta de Colonização Interna Nacional dos Produtos Pecuários – Santarém – 1967. Desc.[675] pág / 24 cm x 18 cm / Br.


  • O Alentejo a Oriente D’Odiana (1600-1640)-1640

    O Alentejo a Oriente D’Odiana (1600-1640) «€15.00»

    João dos Santos Ramalho Cosme – O Alentejo a Oriente D’Odiana (1600-1640) [Política, Sociedade, Economia e Cultura]- Edições Cosmo – Lisboa – 1994. Desc.[314] pág / 23 cm x 16 cm / Br.


  • Acerca do Comercio de Grão de Bico

    Acerca do Comercio de Grão de Bico
    Acerca do Comercio de Grão de Bico «€15.00»

    Carlos m. Portas – Acerca do Comercio de Grão de Bico – Federação dos Grémios da Lavoura do Baixo Alentejo – Beja – 1961. Desc.[55] pág + [24 Quadros] + Anexos / 23 cm x 16 cm / Br

     

     

     

     

    Resultado de imagem para grão de bicoO grão-de-bico, também chamado de gravanço, ervanço, ervilha-de-galinha ou ervilha-de-bengala, é uma leguminosa da família das fabáceas, muito distribuída na Índia e no Mediterrâneo. Trata-se de uma planta herbácea, que mede entre 20 e 50 cm de altura, de flores brancas que desenvolvem uma bainha, em cujo interior se encontram 2 ou 3 grãos, no máximo. Os grãos de cor castanho-claro (ou também verde) são arredondados, tendo uma pequena “espora”. A sua periodicidade é anual. O grão-de-bico é uma leguminosa com importantes qualidades culinárias e nutritivas, sendo rico em proteínas, sais minerais e vitaminas do complexo B. Além disso, devido à grande quantidade de celulose contida na casca, o grão-de-bico estimula o bom funcionamento dos intestinos. O grão-de-bico, do ponto de vista nutricional, é um excelente alimento.Devido à sua grande quantidade de amido, é usado pelo nosso organismo como fonte de energia. É pobre em água e gorduras, e está isento de colesterol. O grão-de-bico é usado para o preparo de uma pasta árabe chamada Homus. Cada 100g de grão contém 6g de fibras, sendo nas sua maioria fibras solúveis, ajudando de uma forma bastante eficaz o nosso organismo a eliminar açúcares, gorduras e o colesterol. O ácido fólico pode-se encontrar em doses generosas no grão. Vários estudos referem a importância desta leguminosa na prevenção de doenças cardiovasculares, assim como no tratamento de vários tipos de anemia. Contém uma generosa quantidade de cálcio, ferro e magnésio, minerais que desempenham funções importantes no nosso organismo.Sendo um alimento relativamente barato, oferece uma grande versatilidade na culinária. É indispensável numa dieta alimentar equilibrada. O grão-de-bico também possui uma grande quantidade de triptofano, utilizado pra produzir serotonina, responsável pela ativação dos centros cerebrais que dão a sensação de bem-estar, satisfação e confiança.


  • Biblos «Revista da Faculdade de Letras»

    Biblos «Revista da Faculdade de Letras»
    Biblos «Revista da Faculdade de Letras» Vol. LX * 1984 «€20.00»

    Biblos «Revista da Faculdade de Letras» – Jorge Gaspar – A Propósito de Ruralismo e Urbanismo em Geografia ou Fernandes Martins Geógrafo da Cidade / J. V. Silva Pereira – Alfredo Fernandes Martins , Testemunho de um Discípulo / Celeste de Oliveira Alves Coelho e Jorge Manuel dos Santos Oliveira – Variações da Qualidade da Água / Luciano Caetano – a Localização das industrias do Distrito de Aveiro. Ensaios e Métodos das Plêiades / Luciano Lourenço – as Cheias do Rio Alva / Maria Assunção Araujo – a Formação ‘Areno-Pelítica de Cobertura’ / Ana Cristina Macário Lopes – Linguística Textual: Objectivos e Pressupostos Teóricos / Cristina Robalo Cordeiro Oliveira – Le Grand Meaulnes e a Problemática do Romance Poético / Rita maria da Silva Martono – a Narrativa Neo-Realista Italiana / Maria Irene Ramalho de Sousa Santos – Da Crítica a Ficção: Harold Bloom  no Centro e na Margem / Srephen Wilson – Ulysses From The Outside / António Sousa Ribeiro – Os Intelectuais, a Politica e a Literatura na Republica de Weimar / José manuel Mota – Horror Vacui: Poética, Semiologia, Epistemologia em Ursula le Guin, ou o Taoismo Aristotélico / João Paulo Moreira – A Retórica das Ficções de Edgar Allan Poe / Manuel Augusto Rodrigues – Tradição Hebraica na Herzog-August-Bibliothek de Wolfenbüttel. – Kimchi, Pellikan. Münster, Elias levita e Reuchlin. Suas Obras Filológicas e Exegéticas / Jose Maria Amaro Mendes – Coimbra no primeiro Quartel do Século XX / Miguel Baptista Pereira – O Ser e o nada de J.-P. Sarte no Niilismo Europeu / Joaquim Ferreira Gomes – Dois Projectos de lei do Século XIX Para a criação de Cursos ou faculdades de Letras / Graciete Nogueira Batalha & Rafael Ávila de Azevedo – A Influencia da Cultura Portuguesa em Macau – Biblos «Revista da Faculdade de Letras – Vol. LX » Universidade de Coimbra – Coimbra – 1984. Desc.[665] pág / 25 cm x 19 cm / Br. Ilust


     

    Biblos «Revista da Faculdade de Letras» Vol. LX * 1984
    Biblos «Revista da Faculdade de Letras» Vol. LXI * 1985 «€20.00»

    Biblos «Revista da Faculdade de Letras» – Carlos Alberto Medeiros – Alvite (Planalto da Nave) – Originalidade Duma Aldeia de Montanha / Carminda Cavaco – Pluriactividade e Plurirrendimento entre as Famílias Agrícolas do Algarve / Yves Leloup – Le Tourisme dans I’IIe de Chypre / Jorge carvalho Arroteia – A Experiencia Imigratória do Grão-Ducado do Luxemburgo / Fernanda Delgado Cravidão – Breve Nota Sobre a Estrutura Social da População nos Finas do Século XIX, nas Freguesias de Febres, Mira e Quiaios / Maria Helena Mesquita Pina – O Bairro do Regadio (Matosinhos): Sua Caracterização Sócio-Econômica / Maria de Lurdes Roxo Mateus – Dinâmica profissional e Mobilidade Espacial da População na Periferia de Coimbra, de 1980 a 1955. Estudo Exemplificativo em três Freguesias / Vasco Gil Mantas – Dois Novos Miliários no Território de Conimbriga / Maria Helena da Rocha Pereira – Para a Compreensão da Arte Grega / Paula Bordalo Lema – Reflexões Espaciais Dum Modelo de Desenvolvimento. O Exemplo de Trás-os-Montes e Alto-Douro / Maria Manuela Gouveia Delille – Carolina Michaëlis de Vasconcelos (1851-1925) – Um aAlemã, Mulher e Erudita, em Portugal / Martin A. Kayman – How to Write Well and Influence people – Ezra Pound and Imagisme / b.N.Teesma – Erasmo, Retocado, Traduzido, Descritanizado e Judaizado. Duas Versões Portuguesas de «De ciuilitate morum puerilium:» Coimbra 1796, e Amesterdão 1816 / António Sousa Ribeirio – O Plágio da Criação. Karl Kraus e a Tradição Cultural / Carlos Guimarães – a Voz, as Vozes. Sobre Bildbescheibung de Heiner Müller / Maria António Ferreira H+orster – o Motivo da Boda nos Dramas Die Kleinbürgerhochzeit, de Bertolt Brecht, e Hochzeit, de Elias Canetti / António Martins da Silva – A Venda dos Bens Nacionais: A Carta de Lei de 15 de Abril de 1835 / Amadeu Carvalho Homem – Memória Sobre as Causas do Ultimato inglês de 1890 / Fernando Catroga – A Metafisica Indutiva de Antero de Quental / António Martins – Sobre a Reminiscencia em Platão / Antonio Pedro Pita – Uma estética da Inteligibilidade (“Autonomia” e “Cultura” no Pensamento de António Sergio) – Biblos «Revista da Faculdade de Letras – Vol. LXI » Universidade de Coimbra – Coimbra – 1985. Desc.[606] pág / 25 cm x 19 cm / Br. Ilust


  • Ensaios Preliminares Sobre a Determinação de Resistência de Algumas Formas Cultivadas de Arroz a Piricultura Oryzae Br. et Cav.

    Ensaios Preliminares Sobre a Determinação de Resistência de Algumas Formas Cultivadas de Arroz a Piricultura Oryzae Br. et Cav.
    Ensaios Preliminares Sobre a Determinação de Resistência de Algumas Formas Cultivadas de Arroz a Piricultura Oryzae Br. et Cav. «€12.50»

    Tristão Mello-Sampayo & Manuel Vianna e Silva – Ensaios Preliminares Sobre a Determinação de Resistência de Algumas Formas Cultivadas de Arroz a Piricultura oryzae Br. et Cav. – Ministério da Economia / Comissão Reguladora do Comercio de Arroz – Lisboa – 1954. Desc.[38] pág + [2 Gravuras] / 24 cm x 16 cm / Br. Ilust


  • Segundo Encontro Agronômicos e Florestais de Nova Lisboa

    Segundo Encontro Agronômicos e Florestais de Nova Lisboa «€30.00»

    Segundo Encontro Agronômicos e Florestais de Nova Lisboa «Múltiplas Funções da Floresta» – Manuel Gomes Guerreiro – Função dos Ecossistemas Florestais na Região Intertropical – O Problema Angolano / Firmino A. Soares – Zonagem Climo-Isoauxifitica de Angola / manuel Gomes Guerreiro – Plano de Investigação no Polígono Florestal do Cuma / A. M. Monteiro Alves – bens e Serviços Florestais no Quadro do Planeamento Econômico / Luís S. Barreto – Produtividade Primaria Liquida de Ecossistemas Terrestres em Moçambique. Primeira Estimativa Provisória / João Artur Lince de Oliveira – Economia no Planeamento – Ecologia de Planeamento / Luís S. Barreto – O Uso Múltiplo da Floresta: Comentário a Guisa de Advertência e Desafio / Augusto Manuel Sardinha – A Produção Florestal e Condicionalismo que a Envolvem / R. F. Romero Monteiro – Considerações Gerais Acerca da Floresta Aberta do Bié Sua Importância / Ferreira de Castro – a Conservação da Natureza e o Silvicultor – Uma Opinião / Antonio C. A. Pinheiro – Análise Econômica do Invertimento Florestal no Huambo / António Lopes Gomes – O Impacto do Melhoramento na Produção Florestal / A. Réfega – Condicionalismo Pedológico que Rodeia a Arborização Florestal no Polígono do Cuíma / C. M. Moura Loureiro – Fomento Florestal no Distrito do Huambo / Fernando José Marçal Cameira – Contingentação do Licenciamento Florestal / Antonio Sarmento Barros – Breve História Sobre Desramações Artificiais em Povoamento de P. Patula / Dario de Sousa castro Reimão, Fortunato M. Almeida Fonseca e Joaquim Roque de Melo – Desenvolvimento e Politica Florestal – Universidade de Luanda 7 Curso de Agronomia e de Silvicultura – Nova Lisboa – 1972. Desc.[365] pág / 24 cm x 18 cm / Br.


  • Revista de História Econômica e Social